mulher segurando seu cachorro no colo

Como cuidar bem do seu cachorro? Dicas para novos tutores

Novos membros da família: os cães nos lares brasileiros

Eles são uma nação pet, por serem os donos dos nossos corações. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), existem 52,2 milhões de cachorros pelas casas de todo o Brasil e esse número vem crescendo, já que os peludos vêm sendo cada vez mais reconhecidos como os verdadeiros melhores amigos do homem. 

Sabemos que quando um pet entra na família, diversas dúvidas surgem, afinal, cuidar de um animal de estimação pode ser tão satisfatório quanto desafiador, já que estamos lidando com uma vida que depende de nós. Confira algumas dicas para entender como educar, proporcionar qualidade de vida, e cuidar da saúde e bem-estar do seu bichinho.

A água nunca pode faltar

Assim como para nós, humanos, ficar sem água pode ser extremamente desgastante, podendo causar desidratação e problemas graves de saúde a longo prazo, por isso, em hipótese alguma deixe seu pet sem água. 

Use vasilhas grandes para que o animal de estimação possa tomar o quanto for necessário e, em casos de ausência do tutor, evite que ele fique sem.

Nunca deixe a água parada, evite deixá-la em locais com excesso de sol e sempre que possível troque a água, mantendo-a sempre fresca e evitando contaminação. Uma dica é colocar pedrinhas de gelo no pote, para que a água fique mais fria e inclusive sirva como distração para o pet brincar.

Cuide da alimentação

Por mais tentador que possa ser, evite dar sobras de comida para seu cachorro, principalmente se não houver indicação veterinária. Existem diversos alimentos que podem ser perigosos para os cães, como chocolate, alho, cebola, uva, cafeína, dentre outros.

A ração é a principal fonte de nutrição do seu cachorro, sendo grande responsável pela saúde e qualidade de vida dele. Por isso, é importante se atentar à tabela nutricional e oferecer o tipo de ração adequada para cada espécie e fase de vida do seu cão.

tutor servindo para seu cachorro uma ração adequada

Escolha a melhor ração para o seu pet:

  • Analise a idade do cachorro, pois em cada fase da vida do animal, ele precisa de nutrientes e quantidade de calorias diferentes;
  • Considere o porte do cachorro, para que você entenda qual a quantidade ideal de ração para ele, já que cachorros menores precisam de uma quantidade reduzida de ração se comparada aos cães de porte grande. Além disso, considerar o tamanho do pet vai te ajudar a escolher a marca ideal, com base na tabela nutricional e no tamanho do grão de cada uma;
  • Não dê qualquer ração para seu cão, já que ela é a principal fonte de nutrição da alimentação do pet. A fórmula da ração deve ter uma quantidade alta de nutrientes, que podem ser encontrados em fontes nutritivas provenientes de carnes e suas gorduras. Além disso, busque por uma boa quantidade de vitaminas e minerais e priorize componentes naturais na ração, como aroma e coloração natural, por exemplo.

Eduque seu pet

Educar seu pet é um ponto importante para manter a qualidade de vida dele e dos moradores do lar, já que evita comportamentos indesejados como fazer xixi em locais inadequados, comportamento de destruição ou agressividade, e ansiedade de separação, por exemplo. 

Para educar seu pet você pode:

  • Adotar hábitos de rotina com seu cão, com horário para comer, para fazer suas necessidades e dormir. Essa rotina cria instinto de obediência;
  • Socializar seu cão com outras pessoas, para que ele se adapte às suas visitas e fique tranquilo em momentos de passeio. Nunca force o cãozinho a ficar no colo de estranhos, respeite seu espaço e deixe que ele cheire as pessoas antes de elas passarem a mão no pet;
  • Ensinar comandos básicos para o cachorro. Desde pequeno ensine comandos básicos, como sentar, deitar e ficar, por exemplo (nunca esqueça de retribuí-lo com bons petiscos). Esses comandos podem te ajudar em diversos momentos, além de facilitar sua interação com o bichinho.

Quando você educa seu pet, você e ele saem ganhando, pois ele aprende a confiar nas pessoas, ficar sozinho e em como se comportar em ambientes públicos.

Faça atividades com seu melhor amigo

Brinque com seu pet. As brincadeiras entre o pet e o tutor liberam uma substância prazerosa no organismo do animalzinho e do humano, além de criar laços e prevenir depressão canina. É importante não brincar e logo sair de casa, pois isso pode gerar ansiedade no pet.

criança brincando de bola com seu cachorro

Atividades físicas são importantes para animais e humanos, pois a prática previne doenças, melhora sintomas de ansiedade e deixa o animal mais feliz, além de criar laços com o tutor e ser uma ótima companhia. Ensinar o pet desde filhote auxilia em passeios mais tranquilos quando adulto, mas não exagere, os exercícios também podem ser prejudiciais se feitos em excesso, podendo causar exaustão e danos nas articulações. 

Cuide do apego excessivo

O excesso de apego do pet com o tutor pode causar ansiedade de separação quando você sai de casa, incluindo fazer as necessidades em locais inadequados, latidos e choro excessivo, comportamento de destruição e tentativas de fuga ou automutilação. Para evitar esse sofrimento, desde filhote crie momentos afastados de forma gradual para que ele se acostume com sua ausência e quando sair, deixe brinquedos recheados, difusores de feromônios, músicas relaxantes e itens com seu cheiro.

Mantenha os cuidados com a saúde do pet

Faça check-ups gerais de tempos em tempos para manter a saúde e cuidados com o seu pet. Manter essa rotina de cuidados previne doenças e evita que quadros de saúde sejam agravados por falta de tratamento.

Mantenha as vacinas em dia para protegê-lo de doenças como gripe, hepatite, leptospirose e parvovirose, por exemplo, algumas doenças podem ser fatais para os bichinhos. Quando filhote, o cachorro só deve ter contato com outros animais depois do ciclo completo de vacinação, que começa normalmente quando ele tem 10 semanas de vida. 

Previna pulgas e carrapatos com os medicamentos específicos no tempo indicado pelo veterinário. As pulgas podem causar alergias de pele nos pets e serem transmitidas para o ambiente, e os carrapatos podem ser letais tanto para os cães quanto para os humanos.

Invista em castração para prevenir a procriação indesejada, gravidez psicológica e doenças como o câncer.

Mantenha o banho e a tosa em dia, não só para o pet ficar bonito e cheirosinho, mas esse cuidado de manter o pelo escovado evita que fique ele embolado, causando dor e desconforto. O banho mantém a higiene do pet e também pode auxiliar a evitar obstruções causadas por sebo e a evitar parasitas na pele. O excesso de banho também pode ser prejudicial, pois pode causar estresse no bichinho e também causar problemas de pele. Por isso, não exagere e utilize apenas produtos adequados para seu bichinho.

Não perca os prazos de vacinação e medicação para que os efeitos sejam sempre renovados e seu pet mantenha-se protegido em todo o seu ciclo de vida. Para não perder esses prazos, mantenha uma agenda organizada e lembretes de reaplicação. A Petkie pode te ajudar com isso!

Um app que conecta serviços essenciais para o seu pet

O sistema da Petkie é amplo e tem como função principal conectar profissionais e tutores, apresentando de forma objetiva tudo o que ambos precisam, em um mesmo sistema. 

Para facilitar o cotidiano e acesso do tutor e do profissional, a Petkie também oferece acesso a todo histórico de saúde do pet de forma compartilhada e unificada. 

Oferece também um sistema único de troca de mensagens voltado apenas para os serviços pets, dentro de uma plataforma direcionada. Desta maneira, o atendimento se torna mais rápido e qualificado.

A Petkie oferece o ciclo de necessidades completas que um tutor precisa para o seu pet, fazendo com que a busca pelos serviços, organização de agenda e histórico de saúde sejam muito mais completos e eficazes. 

Você, que ama animais de estimação e quer ter uma rotina leve com seu pet, baixe nosso APP disponível no Google Play e na Apple Store.